Instituto da Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Estado
Servidores do IASPI participam de curso de educação financeira
25/10/2017 - 10:48  
  
Twitter 
Google+ 
Curso no IASPI sobre educação financeira

 

 

Servidores do IASPI (Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Estado do Piauí) participaram ontem de palestra do Programa de Educação Financeira para Servidores Estaduais do Piauí que objetiva, de forma multidisciplinar, estimular atitudes positiva em relação ao trato com as finanças pessoais.

Sob a coordenação da psicóloga Nadja Pinheiro, um grupo de servidores do IASPI, que se inscreveu para o curso, recebeu orientações quanto a mudanças de hábitos de consumo, necessidade de planejamento e acompanhamento de seus gastos e despesas, e como viabilizar, a partir da renegociação de suas dívidas, a retomada e/ou o fortalecimento do controle de sua vida financeira.

“O curso não pretende mostrar que a pessoa está certa ou errada, mas mostrar que ela mesma pode avaliar sua realidade econômica e a partir daí mudar essa realidade. O autoconhecimento ajuda a própria pessoa a definir qual é o melhor caminho para ela em termos financeiros”, ensina a psicóloga.

O Programa de Educação Financeira para Servidores Estaduais do Piauí é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Administração e Previdência (SeadPrev), através da Escola de Governo, em parceria da Universidade Estadual do Piauí. Teve início em julho deste ano e prossegue até julho de 2018, realizando uma média de nove cursos por semana.

Após participar do curso, o servidor que quiser participar do programa pode assinar um Termo de Adesão que vincula o servidor ao programa, com condição de participar de cursos de educação financeira que serão disponibilizados gratuitamente. É também o Termo de Adesão que dá direito ao servidor a ter uma taxa de juros diferenciada para renegociação de débitos.

O objetivo principal é trabalhar com o servidor a análise de suas crenças, valores e atitudes, de modo a conhecer seu padrão de consumo e avaliá-lo, passando então a gerar qualidade de vida para ele e sua família, que perderam a tranquilidade em decorrência das dívidas.